Após confissão da mãe, polícia faz buscas por corpo de Ísis Helena

Após confissão da mãe, polícia faz buscas por corpo de Ísis Helena 

Criança teria sido colocada em mochila depois de morta e jogada às margens do rio. Correnteza atrapalha as buscas feitas em 10 km de extensão

A polícia faz buscas no rio do Peixe, em Itapira, no interior de São Paulo, pelo corpo da menina Ísis Helena. Cães farejadores sentiram o cheiro da criança e da mãe no local. Jennifer Natalia Pedro, de 21 anos, confessou ter matado a filha, mas agora disse ter sido coagida para admitir a participação no crime. A denúncia foi feita em um áudio gravado pelo advogado de defesa e enviado para a mãe da suspeita, que foi obtido pela Record TV.

Desde o início da investigação, Jennifer apresenta depoimentos contraditórios. Ela chegou a dizer que esteve às margens do rio para passear e até para usar drogas.

À polícia, ela contou que a filha estava com febre e que deu uma quantidade de remédio maior do que a indicada. Depois disso, a criança nunca mais acordou. Desesperada e com medo, ela teria colocado o corpo da filha em uma mochila, que foi abandonada às margens do rio do Peixe.

A Polícia Civil, o Corpo de Bombeiros e a GCM (Guarda Civil Municipal) da cidade ainda realizam buscas para encontrar o corpo da menina, que completaria dois anos na terça-feira (21). O que dificulta o trabalho é a forte correnteza. Os esforços estão concentrados em 10 quilômetros do rio.

A garotinha nasceu prematura, tinha microcefalia e usava remédios controlados. A investigação ainda não foi concluída mas, desde a confissão, Jennifer está presa temporariamente na Penitenciária Feminina de Mogi Guaçu. Ela está sozinha em uma cela.

Total
7
Shares
Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Previous Post

Criança com problemas de saúde arrecada R$ 577 mil para ajudar hospitais

Next Post

Jundiaí tem mais dois casos de morte por COVID-19

Related Posts