Auxílio emergencial: Caixa diz que saques da 2ª parcela serão espaçados

Cronograma definitivo de pagamento da segunda parcela dos R$ 600, contudo, ainda aguarda aval do Ministério da Cidadania

O presidente da Caixa Econômica Federal (CEF), Pedro Guimarães, informou nesta quarta-feira (06/05) que os saques da segunda parcela do benefício emergencial serão liberados de forma espaçada para evitar novas aglomerações nas agências bancárias. As datas desse pagamento, contudo, ainda aguardam o aval do Ministério da Cidadania.

Em live realizada nesta quarta-feira, Guimarães explicou que a ideia é pagar a segunda parcela de maneira mais organizada. Afinal, agora o governo já tem a base de dados dos mais de 50 milhões de brasileiros que têm direito ao auxílio. E, por isso, poderá distribuir o pagamento dessas pessoas de forma mais equilibrada para evitar a formação de novas aglomerações nas agências da Caixa.

A sistemática será, portanto, diferente da adotada na primeira parcela, quando a Caixa estabeleceu um cronograma de pouco mais de uma semana para os saques presenciais dos R$ 600, enquanto continuava recebendo o cadastro de novos beneficiários. “Para não esperar um mês para começar a pagar, nós começamos pagando as pessoas que iam sendo analisadas. No segundo pagamento, poderemos pagar de maneira diferente”, afirmou o presidente da Caixa.

“De maneira que já temos a base de dados, poderemos ser muito mais eficientes. A grande maioria das pessoas terá essa organização com datas espaçadas. Ou seja, não faremos daquela maneira de pagar, por exemplo, janeiro e fevereiro em um dia, numa segunda-feira; março e abril na terça; maio e junho na quarta. Porque o que aconteceu foi que pagar 20 milhões de pessoas que têm um conhecimento muito baixo da questão de tecnologia acabou gerando uma demanda muito grande”, acrescentou Pedro Guimarães, garantindo que, por isso, “o segundo lote de pagamentos será feito de maneira muito mais eficiente”.

O presidente da Caixa lembrou, por sua vez, que a definição exata das datas de pagamento da segunda parcela do benefício de R$ 600 depende da aprovação do Ministério da Cidadania. “Estamos discutindo com o Ministério da Cidadania”, afirmou, sem dar mais detalhes sobre esse cronograma.

Procurado, o Ministério da Cidadania informou na segunda-feira (04/05) que as datas de pagamento da segunda parcela dos R$ 600 seriam anunciados ainda nesta semana. A pasta também indicou que levaria em conta as considerações da Caixa Econômica Federal, que é a responsável pela operacionalização do pagamento e também já havia pedido que os saques do benefício emergencial não coincidam com o pagamento do Bolsa Família para que não haja aglomerações nas agências bancárias. Nesta quarta-feira, o ministro Onyx Lorenzoni reforçou, no Twitter,que “até sexta-feira deveremos anunciar o calendário da segunda parcela”. Mas não deu mais detalhes sobre o assunto.

Total
11
Shares
Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Previous Post

Homem sofre parada cardíaca após esperar 6 horas em fila da Caixa para sacar auxílio emergencial

Next Post

Entenda o que é ‘lockdown

Related Posts