Espanha vai sacrificar mais de 92 mil visons infectados por coronavírus

Criadouro estava fechada depois que 7 funcionários testaram positivo para coronavírus. Doença se espalhou para mais de 70% dos animais

Autoridades espanholas ordenaram o sacrifício de mais de 92 mil visons em um criadouro depois que animais e funcionários testaram positivo para coronavírus.

A decisão foi tomada pelo conselheiro de Agricultura, Pecuária e Meio Ambiente, Joaquín Olona, na noite de quarta-feira (15).

Apesar dos diagnósticos positivos nos animais, nenhum deles apresentou sintomas e não houve diferença na taxa de mortalidade dos mamíferos na fazenda, que estava fechada desde 22 de maio, depois que 7 funcionários foram diagnosticados com coronavírus. Em pouco tempo, o local se tornou um reservatório do vírus, segundo as autoridades.

Depois do diagnóstico dos trabalhadores, os animais foram testados aleatoriamente no final de maio. O primeiro resultado, divulgado no dia 3 de junho, deu negativo. Em novo teste, realizado no dia 8 de junho, o resultado foi inconclusivo e o criadouro continuou fechado.

No último teste com animais aleatórios realizado no final de junho, 5 visons deram positivo para o coronavírus. No dia 13 de julho, em uma nova amostragem, 78% dos animais apareciam infectados pela doença, o que comprovava que houve transmissão comunitária do vírus entre os mamíferos.

O sacrifício dos 92.700 visons é vista como medida preventiva pelas autoridades, que terão que indenizar a empresa responsável pela criação dos bichos.

Total
10
Shares
Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Previous Post

Lombadas protegem pé de cajá no meio de avenida em Tocantins

Next Post

Jundiaí: Morre a jornalista Flávia Fernandes

Related Posts