Agressor chegou a ser preso em flagrante, mas já foi liberado em audiência de custódia. Vítima saiu de sua casa e tem morado com amigas

Um homem de 57 anos foi liberado em audiência de custódia em Ferraz de Vasconcelos, na Grande São Paulo, depois de ter sido preso em flagrante por atirar trinta vezes no portão de uma mulher. A vítima acredita que foi atacada porque recusava as tentativas de aproximação do homem, que incluíam convites para tomar cerveja e passeios de carro.

A educadora infantil, que não quis ser identificada, saiu de sua residência, com medo de futuras retaliações. Eles se conheceram por frequentar o mesmo bar, onde o agressor sempre convidava a mulher para dividir bebidas.

De acordo com a vítima, o homem se enfureceu depois de a convidar para entrar em seu carro e ter seu pedido rejeitado. Ele chegou a ameaçar o filho de 17 anos da mulher. O homem voltou na mesma noite para a casa da moça, e atirou várias vezes em sua direção. Ela escapou do ataque fugindo para a parte de trás da sua casa.

No mesmo dia em que a vítima deixava sua casa, o homem voltou ao local. Ele golpeou o portão com barras de ferro para entrar e, sem sucesso, atirou várias vezes contra o portão da vítima. Os moradores da região chamaram a polícia, que prendeu o agressor em flagrante.

Morando na casa de amigas, a vítima vive uma rotina de pavor. Ela tem medo de andar na rua, e não pretende voltar ao local onde vivia com seu filho de 17 anos enquanto o homem estiver por perto.

Fonte: R7

0171

You may also like

Leave a reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

More in Polícia