Inflação freará economia em 2022, admite Guedes

O ministro da Economia, Paulo Guedes, admitiu que o crescimento econômico do Brasil será menor em 2022 por conta do combate à inflação. Ainda assim, ele reforçou que o país vai registrar desempenho positivo do PIB (Produto Interno Bruto) e que com a desindexação, desvinculação e desobrigação do Orçamento, a política do país pode ficar “virtuosa”.

“O que vai ser amanhã depende do que estamos fazendo hoje. O Brasil está condenado a crescer, apesar de todo o pessimismo, de todo o barulho político. […] Vai crescer um pouco menos porque vamos estar combatendo a inflação, mas vamos crescer”, disse em evento da Associação Nacional das Empresas Administradoras de Aeroportos (AEAA).

Ainda segundo Guedes, a alta da Bolsa de Valores indica que o mercado não levou a série uma hipótese de nova recessão no Brasil. “Entramos em recessão técnica, PIB caiu 0,1% no trimestre. A Bolsa subiu 3%. Se alguém tivesse levado a sério que o PIB vai cair, a Bolsa não estava caindo”.

Ao comemorar a aprovação da PEC dos precatórios em dois turnos no Senado, o ministro ressaltou que Emenda Constitucional significa o controle dos gastos públicos. “Ao contrário, de novo, da narrativa falsa de que queremos furar o teto, descontrole fiscal, queremos também os precatórios embaixo do teto”, afirmou.

Guedes também voltou a defender a aceleração na agenda de privatizações, reforçando que as estatais impedem a entrada de investimentos do setor privado.

“A hesitação é uma dificuldade enorme. A elite intelectual brasileira é de esquerda, então, você só consegue criar estatal, não consegue vender. Isso está prejudicando o crescimento do Brasil”, completou.

Fonte: CNN

Total
0
Shares
Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Previous Post

Procurando emprego? Tem vaga no Posto de Atendimento ao Trabalhador

Next Post

Motociclista de 28 anos morre ao cair em alça de acesso de Louveira

Related Posts