Imprensa Policial

O Poder Judiciário manteve em audiência de custódia a recolha de Tales Fernando de Siqueira, de 24 anos, no sistema prisional paulista. O jovem foi preso nesta segunda-feira (14) pela Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) de Jundiaí, acusado de tráfico de drogas e cárcere privado da companheira, uma jovem de 21 anos.


Relacionando-se com o acusado há nove anos, a jovem estava há dois sem poder sair de casa. O cárcere privado, segundo a investigadora-chefe Lilian Picchi, da equipe do delegado Luciano Carneiro de Paiva, teve início quando o casal foi morar junto, época em que tiveram uma menina.
Denúncia levou a DDM até a casa onde a jovem e a filha eram mantidas presas. Segundo ela, Tales não permitia que ela saísse de casa sem sua presença, e até mesmo conversar pelo telefone. Podia falar apenas com parentes, desde que o companheiro escutasse a conversa.


Diversas porções de crack, já prontas para a comercialização, foram encontradas durante a ação. Já as investigações revelaram que Tales atuava como gerente de um ponto de tráfico, além de agredir a companheira frequentemente, fazendo com que ela precisasse mentir no hospital para onde tinha de ser levada.

Sogra
Segundo Lilian, quem também deve ter a situação complicada é a sogra da jovem, mãe de Tales. Tudo porque a mulher, com antecedentes criminais por furto, roubo e tráfico, resolveu ameaçar a nora, mesmo depois de tudo que seu filho fez para a companheira.


“Uma das ameaças, em áudio pelo Whatsapp, foi que Tales, ao sair da cadeia, vai terminar o serviço que não terminou, além de dizer que esfregaria a cara da nora no asfalto quando a encontrasse”, explicou Lilian.
Segundo a policial, sua equipe voltou a escoltar a jovem até a residência para que pudesse tirar o restante dos pertences, uma vez que a sogra não a estaria deixando entrar. Em depoimento, a vítima afirmou que irá se separar do acusado.

0102

You may also like

Leave a reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

More in Jundiaí