Mãe de bebê com síndrome de Down que virou fenômeno na web celebra alta da UTI: ‘Chico venceu a Covid!’

Conhecido como Super Chico, menino de Bauru (SP) que foi diagnosticado com coronavírus vai para quarto de enfermaria após 13 dias na UTI. Ele nasceu prematuro, passou por sete cirurgias e seu perfil no Instagram já tem cerca de 124 mil seguidores.

O menino de 3 anos com síndrome de Down que ficou conhecido como Super Chico por sua aventura de vida desde o nascimento e por se transformar num fenômeno da web venceu mais uma batalha.

Nesta quarta-feira (22), após 13 dias de internação na UTI de um hospital particular de Bauru (SP) com diagnóstico de Covid-19, Chico recebeu alta médica e pôde ir para um quarto de enfermaria, onde seguirá sob cuidados médicos.

A alta da UTI se transformou em mais um capítulo da luta pela vida do garoto Francisco Guedes Bombini. Ele nasceu prematuro e precisou passar por sete cirurgias por causa de problemas renais, cardíacos e hipotireoidismo, além de uma displasia pulmonar herdada pelos três meses de entubação.

Nas redes sociais onde o filho é um fenômeno – seu perfil no Instagram já tem mais de 124 mil seguidores –, a mãe do menino, a advogada Daniela Guedes Bombini, festejou a alta do filho que aconteceu após o transcurso dos 14 dias do início dos sintomas. Na saída da ala de tratamento intensivo, Chico foi aplaudido pelos funcionários do hospital.

“Hoje [quarta-feira, 22] está fazendo 14 dias de quando se iniciaram os sintomas. E não é que acabamos de receber a feliz notícia de que ele não transmite mais [a Covid], pelo tempo discorrido! Estamos indo para a pediatria, porque ele ainda vai precisar ser avaliado na gastro, mas o que é certo é que CHICO VENCEU A COVID!!!”, escreveu a advogada nas redes sociais.

Segundo a mãe, Chico até mesmo já parece dar sinais de que entende que o pior do tratamento já passou.

Matéria G1

Total
21
Shares
Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Previous Post

Jundiaí: DDM prende idoso de 69 anos condenado por estuprar a sobrinha

Next Post

Perigos do aplicativo “TikTok “

Related Posts