Mulher que fez vaquinha virtual para ajudar homem que velou mãe sozinho, é acusada de mata-lo para ficar com parte do dinheiro

Via Metrópoles

Em 2019, José Ricardo Fernandes Ribeiro, de 44 anos, chamou a atenção na internet após postar uma foto sozinho no velório da mãe. Com saúde debilitada e precisando de hemodiálise, uma campanha online para arrecadar fundos conseguiu cerca de R$ 40 mil para o homem, bastante humilde. Até que, recentemente, ele foi espancado e morto com 80% do corpo queimado. Os suspeitos: uma mulher de 22 anos, que teve a iniciativa da vaquinha para as doações, e um contratado por ela, motivados, segundo a polícia, pelo dinheiro arrecadado.

O crime ocorreu no último dia 10 e a Polícia Civil de Goiás prendeu os dois suspeitos nessa terça-feira (14/07) em Aparecida (GO). Eles são acusados de invadir a casa de Zé Ricardo, espanca-lo e atearem fogo em seu corpo. Ele chegou a ser socorrido mas faleceu depois de dois dias internado no hospital da cidade.
De acordo com as investigações da polícia, a mulher se aproximou de Zé Ricardo em 2019 e o ajudou com a divulgação da história dele, auxiliando na campanha de doações financeiras para tratamento de saúde.

Ainda segundo a polícia, parte dos cerca de R$ 40 mil recebidos, deveria ficar com a mulher, que também auxiliava nos afazeres domésticos, o que não aconteceu e motivou a contratação de um matador de aluguel pelo Facebook para a execução do crime.
Ambos foram autuados em flagrante por latrocínio, mas também serão indiciados pelo crime de homicídio qualificado em concurso material com furto qualificado.

Total
5
Shares
Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Previous Post

Rússia anuncia testes clínicos de vacinas contra o coronavírus em seres humanos

Next Post

Celso Filho, ex-Rei Momo do Carnaval de Jundiaí, morre vítima da Covid-19

Related Posts