Nota oficial da Prefeitura de Itupeva

Na manhã da última quarta-feira, 8 de abril, o Rio Jundiaí recebeu material de coloração escura e as equipes do Departamento de Flora, Água, Energia e Mineração (DEFAEM), com apoio da Guarda Civil Municipal (GCM-Patrulha Rural) passaram a monitorar as margens do rio em busca do responsável.

Após avaliações preliminares foi identificado que o material lançado ao leito do rio era de origem da subestação elevatória de tratamento da cidade de Jundiaí, localizada no bairro Varjão. Posteriormente, a Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (CETESB) notificou o gerenciamento do Departamento de Água e Esgoto (DAE), no qual detalhou que a subestação passa por manutenção, sendo necessária a liberação de material orgânico retido nos tanques.

Além disso, a DAE informou que a manutenção naquela mesma data havia sido encerrada às 22 horas. No entanto, após os reparos e ao ligar novamente as bombas, a rede apresentou vazamento no mesmo ponto. A estação foi mais uma vez desligada e uma nova equipe reassumiu os trabalhos na manhã da última quinta-feira, 9 de abril, sem previsão para a conclusão do serviço.

A Prefeitura informa que mediante comunicado emitido pela CETESB, a companhia apresentará relatório referente às constatações de inspeções técnicas realizadas no local, bem como as ações que serão tomadas sobre o problema ambiental.

Sobre o DEFAEM: O departamento é ligado à Secretaria de Mobilidade Urbana e Meio Ambiente da Prefeitura de Itupeva, responsável por monitorar todas às ações prejudiciais ao Rio Jundiaí em seu território, notificando e quando necessário, punindo empresas que não respeitam o meio ambiente.

Total
7
Shares
Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Previous Post

Prefeitura de Jundiaí confirma terceira morte por coronavírus

Next Post

Outdoor usa meme do caixão para pedir que pessoas fiquem em casa

Related Posts