Um grupo de comerciantes, que foi pedir a reabertura das lojas na Prefeitura de Jundiaí, hostilizou equipe da TV TEM, na tarde de sexta-feira (27).

A equipe, que estava trabalhando para levar informação à população, recebeu ofensas e ameaças.
Nas redes sociais alguns comerciantes comemoravam o que fizeram.

Vários jornalistas foram solidários à equipe da TV TEM e afirmaram que os comerciantes perderam a razão, além de colocar em risco a vida das pessoas.

Um policial da Delegacia Seccional de Polícia Civil informou que não tinha recebido queixa crime, mas pelas publicações nas redes sociais é possível identificar os autores.

Em Andradina, a 3ª Vara Cível concedeu tutela de urgência antecipada para impedir a realização de manifestação que questiona o fechamento do comércio e empresas em decorrência da Covid-19.

O protesto organizado via redes sociais chamou a população a agir em prol da reabertura de empresas na cidade.

De acordo com o município, autor da ação, essa conduta diverge das medidas recomendadas pelas autoridades sanitárias em todas as esferas de poder e que o vírus se propaga facilmente em decorrência do contato humano.

O juiz Victor Gavazzi Cesar destacou que “caso efetivamente realizada, a ‘carreata’ – e aglomeração de pessoas dela decorrente – poderá acarretar prejuízos incomensuráveis à incolumidade pública, expondo de modo desnecessário inúmeros indivíduos (inseridos ou não nos chamados ‘grupos de riscos’) aos efeitos deletérios oriundos da transmissão do vírus”.

Em Campinas o prefeito Jonas Donizete determinou  aos agentes de Trânsito a aplicação de multas aos participantes da carreata, por colocarem em risco a saúde da população e provocarem “desordem” com buzinaço.

0544

You may also like

Leave a reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

More in Jundiaí