Todo o coronavírus do mundo cabe dentro de uma lata, diz pesquisa

Matemático calculou o tamanho de cada partícula do causador da covid-19 para descobrir o volume que elas ocupam no recipiente

Todo o novo coronavírus no mundo encheria a metade de uma lata de refrigerante

A covid-19 já infectou mais de 107 milhões de pessoas em todo o mundo, causando cerca de 2,3 milhões de mortes até o momento. Diante destes números alarmantes, um pesquisador resolveu calcular qual o volume total de todo o coronavírus no mundo, e verificou que toda essa quantidade cabe dentro de uma lata de refrigerante.

O cálculo foi feito por Kit Yates, professor de Biologia Matemática na Universidade de Bath, no Reino Unido. Para fazer a constatação, ele usou como base a informação de que, diariamente, cerca de 3 milhões de pessoas são infectadas pelo vírus, segundo o Instituto de Métricas e Avaliação em Saúde, da Universidade de Washington, nos Estados Unidos.

Diante disso, o próximo passo do professor foi calcular o número de partículas de coronavírus que estão abrigadas nas pessoas durante o período de infecção. Ele chegou ao resultado de que, durante o pico da carga viral no corpo da pessoa, o número máximo de partículas no corpo do ser humano fica entre 1 bilhão e 100 bilhões.

Yates optou por utilizar o número máximo e, somando com a carga viral das 3 milhões de pessoas infectadas diariamente pela covid-19, chegou à conclusão de que há cerca de 2 quintilhões de partículas do vírus no mundo.

O especialista então calculou o volume de uma única partícula esférica de covid-19 através de uma fórmula (V = 4 π r³ / 3), considerando que o diâmetro do vírus é de 100 nanômetros, e que o raio do coronavírus é mil vezes mais fino do que um fio de cabelo humano. O professor constatou que o volume de uma partícula do vírus é de 523.000 nanômetros³.

Multiplicando esse volume esférico de 523.000 nanômetros³ pelos 2 quintilhões de partículas presentes no mundo, Kit Yates concluiu que todo a covid-19 do mundo ocuparia um volume total de cerca de 120 ml. Entretanto, como as esferas não ficam perfeitamente compactas, um novo cálculo precisou ser feito, e o resultado foi de que as partículas do mundo todo ocupam um volume de 160 ml.

Total
1
Shares
Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Previous Post

Mulher tem morte cerebral após pintar o cabelo e sofrer reação alérgica grave

Next Post

Após 113 anos, navio é localizado com mais de 500 bilhões

Related Posts